BLOGGER TEMPLATES AND TWITTER BACKGROUNDS

Apenas mais uma de amor

terça-feira, 30 de dezembro de 2008

Juro que tentei deixar a janela fechada, tampando o sol, como tantas vezes ele pediu. Juro que tentei trocar minhas plantas vivas pelas artificiais. Liguei a televisão um pouco,para tirar o silêncio perturbador que reinava na casa, li alguns livros para ver se o esquecia. Troquei as comidas enlatadas por frutas frescas, parei de tomar sol e finalmente tirei algumas horas para dormir e tirar minha cara de ressaca.Joguei fora meus cigarros - apesar de ter certeza que mais tarde eu irei os pegar novamente - e a única bebida que tem na minha casa é o meu suco de maracujá, juro.
Tô tentando retomar minha vida, andei ligando para alguns antigos amigos, prometi à minha avó que ainda vou vê-la antes dela morrer, e até paguei algumas antigas apostas. Andei falando com os vizinhos, andei na rua para ver as pessoas, e até cheguei a um quarteirão da casa dele, só que por não saber se era cedo demais, acabei voltando pra casa.
Não se assuste com o meu silêncio, - e não tenha medo dele - eu estou com você. Pode ser que às vezes eu pareça sombria, pensativa. Pode ser que ao invés de beijos e bombons, eu te traga flores murchas. Pode ser que às vezes eu seja tudo aquilo que um dia tudo o que você sonhou. E às vezes posso não ser a certa, nem conseguir chegar aos pés de uma.

.
Não chegar perto é fundamental, nada de troca de olhares, nem o tocar das mãos, intimidade demais é perigoso demais. Entre um gole ou outro desse café amargo, eu posso finalmente o enxergar por de trás da fumaça do seu cigarro, e não é isso o que eu quero. Acho que não é ele que eu quero. Não é por precaução,mas prefiro ficar de longe, assim o observo melhor, e posso ver as suas manias. Não estou assustada o tempo todo, é só que às vezes ele me apavora.

.
Eu simplesmente não quero ter que conviver com a sua indecisão. Você diz que eu nunca soube o que eu queria, para onde eu queria ir, o que eu queria de você. Por acaso você já tentou descobrir o que você quer de você mesmo? Algo além do de praxe, algo além da sua moto, algo além do seu quarto, com seringas espalhadas, com esse cheiro, você já tentou se perguntar o que tá fazendo aqui?! No meio de tantos livros, no meio de tanto vazio, no lugar de ter aceitado o amor que eu tentei te dar? Ele podia machucar, qualquer amor pode, mas em relação à sua vida, meu amor não causaria nem uma mínima fisgada no seu cérebro.



Desculpa se sempre estive drogada demais para você.

8 comentários:

Ariane Carreira disse...

Eu que não falo palavrão: Caralho!

igor vasconcellos disse...

muit legal, OBRIGADO POR TER PASSADO NO MEU BLOG, só li esse textinho, e vou ler os outro. O designe DO SEU BLO É MUITO legal :D

Mayra Massuda disse...

Oi... vlw pela visita no meu blog!!! será sempre bem vinda...
O seu blog é lindão ehm!!! Parabéns!!!
E seu texto eh maravilhoso!!!!
Continuarei passando por aki!!

Beijos e bom 2009!

Leh . disse...

nossa, adorei o seu texto, só li esse. depois vou ler mais! adorei de verdade. e o seu blog tá lindo de mais, super legal!
Feliz 2009!
:*

Tugh disse...

Como diz a menina ai de cima: CARALHO!
mais uma vez arrasando hg.!
você é foda!

Carmen disse...

FELIZ ANO NOVO... beijao e parabéns pelo blog.

André disse...

dor de corno reflexiva...fica dificil comentar...
caralho mas muitos tentam se matar. um abraço.

O_Celha disse...

Queria 1% da tua inspiração. Talvez pra escrever com o coração primeiro temos que fazer ele funcionar.
Muito bonito esse seu texto. Parabéns.

Postar um comentário