BLOGGER TEMPLATES AND TWITTER BACKGROUNDS

sexta-feira, 13 de fevereiro de 2009

Demorei um tempo pra conseguir vir até aqui. Não que não quisesse, mas eu precisava saber mais de você do que já sabia. Também precisava ouvir tudo o que lembra você e isso leva tempo. Por isso, talvez, o que te escrevo já não seja mais simétrico. Talvez, nem deveria ser. Não pra você, que ouvia música como se pudesse olhar pra ela. Eu te conto pros outros. Eu te mostro pra quem não te conheceu. Te empresto o que nem é meu de fato. Te empresto pra minha maldita esperança.
Enquanto a chuva me molha e apaga o cigarro, o peito dói, e eu sei, a culpa é minha. Queria muito te ter aqui agora, mesmo sabendo que se estivesse me ouvindo agora, colocaria seus malditos fones de ouvido e me ignoraria.
e sim, me culpo por não te deixar ir embora. me culpo por não conseguir te tirar de mim, me culpo por não conseguir te esquecer, eu não consigo te lavar da minha pele. ainda não sei ficar se quer um dia sem pensar em você.
E eu queria tanto que você visse isso tudo, mesmo que de longe! Principalmente num dia em que eu precise de bem mais que cigarros pra fazer passar rápido o dia.


a chuva me mata aos poucos,



e eu odeio amar você.

5 comentários:

Fernanda Lemos disse...

Olá, obrigada!
Vou te linkar também, viu?

beijos;*

Carol disse...

Achei seu blog e resolvi fazer uma visitinha.. adorei seus textos.. e me identifiquei com alguns deles..
Vc ta de parabens! gostei msm..
ganhou mais uma fã..rs

Beijokas.. e sucesso!

disse...

A saudade às vezes nos mata :~~ Sei como é!

mário lourenço disse...

Amar pode ser mesmo uma merda. Mas somos todos incapazes e fracos demais pra esquecer um grande amor.
Que bom que voce voltou.

Bela K. disse...

Maravilhooso, seu blog!

Postar um comentário